quinta-feira, novembro 15, 2007

Comunicação Social

Uma das coisas que se tinham queixado é que o nosso projecto tinha pouca divulgação na comunicação social e a pensar nisso a escola chamou uma jornalista da agência Lusa para vir fazer uma reportagem sobre o que andamos a fazer para combater a violência escolar e apresentar resultados. A verdade é que a jornalista passou o dia de sexta a acompanhar os alunos e a fazer entrevistas onde não viu qualquer tipo de violência e onde nós falamos dos óptimos resultados que a escola estava a ter e divulgamos todas as actividades que o projecto tinha.
Segunda-feira passada esta reportagem saiu nos Jornais: Destack, Global e Correio da Manhã e de tudo o que nós falamos pouco ou nada estava ali escrito. De facto conseguiram escrever que a escola era bastante violenta, não mencionaram uma única vez o nome do nosso projecto nem as actividades que fazemos e ainda conseguiram por uma foto de um miúdo a pisar outro, tudo porque o fotógrafo pediu para que eles pousassem assim para a foto. É incrível como nós muitas vezes queremos acreditar no que os jornalistas escrevem, queremos acreditar que fazem um trabalho honesto, verdadeiro e justo e afinal nunca vamos saber se realmente essa notícia é ou não verdadeira.
Devido a essas notícias as três televisões públicas entraram em contacto com a escola para poderem vir aqui fazer uma reportagem. Hoje está cá a SIC a filmar e a ver o que fazemos. Aposto que nada do que mostrarmos, nada do que dissermos será transmitido na TV, possivelmente até pedem aos putos para brincar ao Wrestling para poderem dizer que é a escola é demasiado violenta, imagino quando vier cá a TVI (se vier).
Enfim...

3 comentários:

ZEP disse...

é exactamente para evitar essas situações que existem pessoas que fazem o trabalho que eu faço.

para o bem e para o mal. Ora para evitar como para potenciar certas situações ;-)

deixar apenas ao critério dos jornalistas é um erro muito grande.. e terem deixado os miúdos serem fotografados a pisarem-se ainda maior....

abraço

Kokas disse...

O mundo � mesmo pequeno!

Ponto pr�vio n�1: sou jornalista;

Ponto pr�vio n�2: sou um dos jornalistas que faz Educa�o;

Ponto pr�vio n�3: Foi a Joana Bastos que fez essa reportagem

Ponto pr�vio n�4: Sou amigo da Joana e sei que � uma das melhores jornalistas de Educa�o neste pa�s..

Ponto pr�vio n�5: Acho que n�o tencionas beliscar o profissionalismo da Joana nem o seu respeito pelas nossas regras deontol�gicas, espero!

Agora vamos l� ao post propriamente dito. H� aqui uma coisa que � preciso perceber: a Lusa n�o pode ser responsabilizada pelo tratamento que os org�os de comunica�o social d�o aos "takes" colocados em linha. � preciso ter cuidado quando se trabalham textos que n�o s�o nossos, sobretudo quando estamos a falar de uma reportagem.

E aqui entra o segundo ponto. Uma reportagem � um g�nero jornal�stico onde se valoriza o olhar do jornalista. A pe�a escrita pela Joana � o seu olhar sobre aquela realidade, sem que isso seja um texto de opini�o. Cabe ao jornalista filtrar, distinguir o essencial do acess�rio. Entendo que estejas a fazer um trabalho merit�rio - que tenho curiosidade em conhecer melhor -, entendo que seja revoltante n�o ver espelhado nos jornais aquilo que n�s achamos que deve ser valorizado, entendo isso tudo. Mas ao jornalista pede-se sentido cr�tico e distanciamento.

Bem, este coment�rio j� est� enorme! Mas se quiseres falar com a Joana Bastos... apita. Ela � uma excelente profissional e n�o � justo que a sua integridade profissional possa ser beliscada assim, pelo menos sem ela te explicar o porqu� das suas op�es!

Parab�ns pelo blog! E j� agora, sempre que tiveres algo interessante na �rea da Educa�o para noticiar, diz qualquer coisa.

Aquele abra�o!

Vinagre disse...

Realmente o mundo é mesmo pequeno!
Aproveito para agradecer o comentário, gostei bastante de o ler.
A verdade é que ver a reportagem que vi no jornal Global me deixou revoltado e foi nessa altura que escrevi este post.
Vi a reportagem que a tua amiga fez e sinceramente gostei bastante, mostrou o outro lado que precisava ser mostrado, porque nem tudo é violência e há muitas iniciativas positivas que precisam de ser mostradas e divulgadas.
Isto para dizer que sim que não trabalho para que tudo o que nosso projecto faça seja divulgado, trabalho para que criar uma melhor qualidade de vida a estes estudantes. E é esse melhoramento na vida que tem que ser mostrado e não aquilo que apareceu no Global.
Um abraço e desde já aproveito para dizer que tens que mudar de clube, o teu Sporting já não vai a lado nenhum ;)